Vídeo-dança apresentada na Bienal Internacional de Dança do Ceará, de Par em Par. Um conceito e edição de Rui Filipe Antunes, membro desta associação. Ao vídeo segue-se um debate sobre o tráfico humano transatlântico, o movimento #BlackLivesMatter,  e as relações entre Portugal e o Brasil. Produção do vídeo a cargo da Associação Substativo Mágico em colaboração com o TEPe (Technologically Expanded Performance) e a Bienal do Ceará.